Archive for category Idéias

Banner da Kaiak Natura

A idéia é genial. Quase o impensável. Interação entre digital, real e surreal. O custo da ação em si é alto, mas a história era justamente que o case rodasse o mundo. E já está rodando.

Nenhum comentário.

Nova campanha da Nike

Nenhum comentário.

Quando o mundo deixa de vender tinta…

Parece que agora as marcas perceberam que seus produtos podem ser muito mais do que produtos. É quando o hardsell dá lugar ao que é fundamental para as marcas. E as marcas ganham persolnalidade, ganham vida. Ao invés de simplesmente um lugar na prateleira.

Nenhum comentário.

Brancozulu em matéria sobre Akatu no Meio&Mensagem.

A peça foi criada em conjunto com a agência Lew Lara. A campanha é uma sequência da campanha “Mais é Menos” do Akatu. A idéia era impactar o público-alvo com uma ação de repercussão nacional: diversos lançamentos imobiliários falsos, que claramente afetariam o meio ambiente e a sociedade como um todo. Segundo Glauco Ciasca, o objetivo final era retratar um consumo exacerbado, praticamente sem limites. Na campanha falsa, eram lançados empreendimentos imobiliários “impossíveis” como um edifício enornome no meio de uma praia do Guarujá. O edifício estava virtualmente construído na areia da praia e todo o material de divulgação vendia vagas “no mar”. Algo escandalosamente sem sentido, fora de proporção.
No entanto, como era de se prever, tivemos consumidores escandalizados com este atentado ao meio ambiente e, ao mesmo tempo, pessoas que queriam comprar um apartamento. “Tivemos justamente um radicalismo de posições: pessoas que odiaram, pessoas que amaram o empreendimento. O que mostra também como a questão do consumo consciente ainda é polêmica, e ainda temos muito a caminhar”, diz Glauco.
A campanha atingiu ainda mais repercussão quando o Fantástico, da Globo, participou da campanha fazendo matérias nas diversas regiões do país, perguntando se as pessoas eram a favor ou contra.
O resultado no site foram centenas de cadastros, além de diversas postagens em blogs, comunidades e jornais online e offline. Ou seja, algo extremamente viral.
meio-e-mensagem-akatu1

Nenhum comentário.

Ações Publicitária para uma Cerveja Argentina. Pena que o Brasil já tinha feito.

Esta é uma idéia fantástica. Uma ação em alguns bares selecionados, com veiculação em internet. O conceito é simples. Aquele velho problema que os homens têm de estar no bar e receber uma chamada ou ter que ligar para a esposa ou namorada fingindo que não está no bar se divertindo. Desde buscar um ambiente menos ruidoso, ir para uma janela para parecer que está no trânsito ou até tossir fingindo uma gripe. Só que os criativos dessa marca de cerveja foram mais longe, potencializaram um desejo masculino e criaram uma máquina que faz isso para eles. Um teletransporter que simula os ambientes. E a graça está justamente aí, nos ambientes.
Veja a filme da ação.

E agora veja o link da ação brasileira. A produção braasileira, deixa a desejar. Parece que não investiram tanto.
Clique aqui

, ,

Nenhum comentário.

Filmes para Mama Luchetti

É uma marca de produtos alimentícios. Só que ao invés de se posicionar de maneira tradicional “familia Doriana”, família feliz, a marca escolhe algo mais arrojado, inusitado. Primeiro opta por utilizar uma animação para representar essa família. Segundo, rompe com a mamãe amorosa e cria uma mãe “sacana”, bem mais interessante. A animação foi feita pela produtora argentina Pepper Melon. Já a campanha foi criada pela agência Madre. As peças ganharam Ojo Iberoamerica neste ano.

Nenhum comentário.

Um recorde de audiência: a campanha de T-Mobile.

A campanha inteira é um sucesso. Já foi postada aqui mais de uma vez. E o que me fez postá-la novamente foi ter entrado hoje pela manhã no Youtube e ver que o primeiro filme, aquele que as pessoas dançam na estação de trem, atingiu mais de 15 milhões de views. Um recorde de visualizações.
Em uma análise rápida alguém poderá dizer que 15 milhões de espectadores não é muito. Moramos em um país de dimensões continentais que ultrapassa os 170-180 milhões de habitantes. Sozinha, a Rede Globo consegue atingir isso fácil fácil.
A questão é que quando você passa um comercial na Globo, não só está pagando pelo espaço, como também está “empurrando” o comercial guela abaixo do espectador. Sem falar que boa parte dos consumidores zappeiam ou vão ao banheiro/lavar louça/ligar para alguém, enfim, fazer qualquer coisa no intervalo comercial.
No caso do Youtube, a coisa é diferente. O espectador clicou no video. Foi escolha dele clicar ali e assistir. E mesmo continuar assistindo. É claro que campanhas como as de T-Mobile não viralizam sem dinheiro, sem investimento. Isso é utopia, um sonho por parte de Clientes ou Marcas que ainda não têm idéia do que é fazer um viral. As campanhas virais precisam de ajuda. Precisam de “seeding”, que é semear. Ou seja, é preciso semear para colher frutos depois. Qualquer lavrador sabe disso desde o começo dos tempos. E de lá pra cá, nada mudou.

Um dos videos que eu não tinha visto ainda.

Nenhum comentário.

Mais um stop-motion muito bem realizado.

VIDEOGIOCO by Donato Sansone from Enrico Ascoli - Sound Design on Vimeo.

Nenhum comentário.

Realidade Aumentadíssima!

Isso sim é projeto de realidade aumentada. Cada vez mais isso vem crescendo no mercado. Logo logo vamos lançar um projeto com isso, né seu Guilherme?

ANDREAS LUTZ - Because clicking is so 90s! from andreaslutz on Vimeo.

Nenhum comentário.

The Fun Theory - Campanha criada pela VW.

Não só as ações são muito legais, como também o pensamento por detrás delas. Um grande aprendizado para clientes e agências.

Nenhum comentário.